Planejamento financeiro para mentores e palestrantes

Quem decide ganhar a vida como mentor ou palestrante assume a missão de ajudar outras pessoas a realizarem seus sonhos, a adquirirem independência financeira e serem os donos de suas próprias vidas.

Mas, quem cuida da vida dos mentores e dos palestrantes?

São profissões, em grande parte, baseadas na autogestão em diversos sentidos. Seja em relação a organizar suas próprias agendas, captar clientes, desenvolver os materiais para compartilhar com terceiros e até mesmo na hora de cuidar das finanças, muitos profissionais precisam se virar sozinhos. 

Uma vez que você está, de certa forma, organizando a vida das pessoas, seria óbvio pensar que a sua própria vida funciona como um relógio, certo?

A verdade é que isso nem sempre acontece, principalmente quando pensamos em finanças. E você pode até ser uma empresa de uma só pessoa, mas nem por isso deixa de ser uma empresa. 

Como tal, manter sua saúde financeira é vital para que você continue dedicando sua vida a ajudar outros indivíduos. 

Por isso, hoje vamos dar dicas fundamentais para que seu dinheiro esteja sob controle e você dedique sua atenção ao que realmente importa: sua carreira de mentor e/ou palestrante!

Como os brasileiros lidam com suas finanças?

A resposta aqui, infelizmente, é: mal, muito mal. 

A maioria dos brasileiros não guardam dinheiro. De acordo com uma pesquisa, 73% da nossa população não tem o hábito de economizar e, além disso, tem problemas em manter seu dinheiro em ordem. 

Entre os maiores erros na gestão do dinheiro, segundo outra pesquisa, está o fato de que as pessoas misturam finanças pessoais com empresariais. 

Na sequência, outro problema é que muitos deixam de controlar e registrar tudo o que têm que pagar e o que esperam receber.

Para ampliar a lista, muitos profissionais não controlam seus fluxos de caixa e acabam ficando à mercê de prazos em cima da hora e piores condições de pagamentos.

Para fechar a lista, destacamos a confusão que impera na hora de discernir entre custos e despesas. Diminuir custos impacta na capacidade produtiva, e quem não controla as despesas acaba comprometendo o equilíbrio do negócio. 

Bom, chegou a hora de dar um basta em tudo isso, concorda? Siga com a leitura e aprenda a fazer um planejamento financeiro! 

Como fazer um planejamento financeiro

Em primeiro lugar, entenda que um planejamento financeiro para mentores e palestrantes é uma ferramenta para atingir objetivos. 

Com seu planejamento financeiro em mãos, você vai começar a organizar todos os recursos que entram e saem de seu negócio. O planejamento concentra todas  as estratégias que permitem que você programe como isso vai acontecer, na prática. 

No final das “contas”, o planejamento é um guia. Ele mapeia todo o dinheiro que passa pela sua mão e permite ajustar os pontos que forem necessários. Além disso, não deixa também de ser um termômetro do estado de suas finanças. 

Para deixar tudo organizado e funcional, siga os seguintes passos:

#01 Liste suas receitas e despesas

Sem saber quanto dinheiro você faz e quanto você gasta, é impossível pensar em gestão de finanças. Então, o primeiro que você vai fazer é uma lista de todas as suas receitas e despesas. 

O cálculo de sua receita é simples: some todos os valores ganhos com palestras e/ou mentorias feitas em um determinado período (um mês, por exemplo) e calcule a receita líquida, ou seja, o valor que sobra depois de descontar impostos e eventuais benefícios.

Já as despesas são tudo que você precisa pagar no mesmo período determinado acima. Lembra que falamos da importância de diferenciar custos de despesas? Pois bem, as despesas fazem relação aos gastos administrativos de sua empresa. 

Para ilustrar melhor: as despesas compreendem o aluguel, a internet, os materiais que você usa para aulas e palestras, etc. Os custos já se relacionam com o que você teve que gastar para fazer seu serviço funcionar (gasolina, passagem, etc).

Os custos podem variar com mais intensidade, dependendo de sua atividade, mas eles também estão mais ligados ao aumento de receita (mais trabalho, mais dinheiro entrando).

#02 Controle seu fluxo de caixa

O fluxo de caixa é onde você visualiza todas as operações de seu empreendimento. O objetivo é ter uma estimativa do saldo que você terá disponível em um determinado período. 

No fluxo de caixa, você deve considerar:

Recebimentos: tudo que entra de dinheiro, e quando, independentemente da fonte. Ou seja, transferências, pagamentos parcelados, cheques, cartões, etc. 

Pagamentos: todo o dinheiro que sai de sua conta, seja para custos ou despesas. Aqui devem figurar suas compras à vista, parcelamentos, etc.

Previsões: anote tudo o que você acredita que vai entrar na sua conta. Se você tem uma palestra daqui a dois meses, se mais mentorados se comprometeram a começar um programa com você, etc. 

Com isso em mãos, você poderá ter uma melhor noção do que pode fazer num futuro próximo (o ideal é pensar em fluxo de caixa de 3 meses). 

O resultado do fluxo de caixa é um saldo estimativo que serve para você pensar se vai poder tomar um empréstimo, se terá condições de adquirir um veículo ou equipamentos usados nas suas palestras e mentorias ou se vai ter que deixar isso para mais adiante. 

#03  Crie metas financeiras

O planejamento tem uma função de controle, mas também tem seu lado estratégico. A partir da organização de suas finanças, você terá mais condições, como comentamos acima, de pensar como vai lidar com seu dinheiro no futuro. 

Com as contas no papel, é mais fácil prever quanto tempo você vai levar para realizar um objetivo. 

Entre estes, podem figurar melhorar seus conhecimentos de como criar uma mentoria, quando será a melhor hora para um novo investimento, em quantos meses você terá condições de oferecer mais serviços, de procurar parceiros estratégicos, entre outras iniciativas. 

Falando em termos simples, para que sua carreira de mentor ou palestrante funcione, você tem que ter tudo sob controle. O ideal é encarar o controle do dinheiro como mais uma tarefa da sua rotina, dedicando algumas horas regularmente para passar a limpo todas as suas contas. 

Com suas finanças em dia, você fica mais tranquilo e até mesmo seguro de que está no caminho certo!

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *