Curiosidades sobre as Orquídeas

As orquídeas são uma das espécies de plantas mais lindas e diversificadas da natureza. 

Elas podem ser encontradas em várias cores e perfumes que agradam a todos. Se você é uma das pessoas que amam flores delicadas, leia este artigo até o final e descubra nossas dicas e curiosidades, além de informações relevantes sobre como cuidar de orquídeas.

Ela é uma das flores mais populares e procuradas pelas pessoas que estão começando um jardim em casa são as orquídeas, essas plantas são conhecidas por fazerem parte da família Orchidaceae.

Essa é uma das maiores famílias de plantas do mundo.

Um dos motivos que tornaram as orquídeas tão populares é a sua variedade de cores, formas e também o fato de existir em muitos lugares.

Pelo o que já foi possível perceber essas plantas tem o seu mistério e curiosidades, não é mesmo?

Algumas pessoas pensam que as orquídeas são parasitas, isso porque essa planta cresce sobre outras árvores, porém, uma curiosidade, as orquídeas utilizam as árvores somente como um apoio para buscar a luz.

Essas plantas se alimentam do material em decomposição que cai das árvores que utilizam como apoio, aquele que se acumula em suas raízes.

Um exemplo disso que comprou as orquídeas para deixar sua empresa mais bonita foi a Mega Plotter que trabalha com banners goiânia.

6 curiosidades sobre as Orquídeas

  • Qual o significado do seu nome?

O termo orquídea vem do grego Orchis que significa testículo, aspecto, forma. Então o termo na verdade, significa em forma de testículos que, certamente, possui relação aos dois pequenos bulbos.

  • Orquídeas não são parasitas

Como muitas pessoas pensam, orquídeas não são plantas parasitas, elas não sugam ou prejudicam as árvores as quais são suas hospedeiras. Elas são plantas que vivem sobre outras plantas, sem retirar seus nutrientes, mas apenas usando-as como suporte.

  • Qual o país que se encontra a maior quantidade de orquídeas?

Com tantos colecionadores e orquidófilos, à procura de uma espécie rara como as orquídeas, algumas pessoas chegam a pagar fortunas de qualquer lugar no mundo. Por exemplo, o Equador é o país onde se encontram o maior número de espécies do mundo.

  • Qual a altura da orquídea brasileira?

A Epidendrum scalares foi a maior orquídea encontrada no Brasil. Ela pode ser encontrada em Minas Gerais e Bahia, podendo chegar até 6 metros de altura.

  • Elas produzem seu próprio alimento?

Orquídeas são classificadas como plantas autótrofas, que quer dizer que possuem a capacidade de produzir o seu próprio alimento. Isso acontece devido ao processo de fotossíntese, que transforma o gás carbônico e água em oxigênio e carboidratos.

  • As orquídeas podem ser aquáticas?

Elas podem ser terrestres, arbustos, crescem em pedras, na areia, na turfa e em áreas com grande material em decomposição e também aquáticas.

Geralmente as plantas têm uma finalidade comercial para as indústrias farmacêuticas ou de cosméticos. As orquídeas, porém, não possuem nenhuma utilidade que não seja ornamental, ou seja, para decoração.

Um dos seus poucos usos, podemos destacar o gênero Vanilla, que é feito a produção de baunilha a partir dos seus frutos, que ainda assim, não é em grande quantidade, porque sai mais barato produzir artificialmente.

As orquídeas florescem apenas uma ou duas vezes ao ano, por isso são tão especiais e raras.

Apesar de serem encontradas em todos os continentes, as baixas temperaturas da Antártida não favorecem o crescimento destas plantas

Um outro bom exemplo foi a empresa do Romualdo Maffra que trabalha com cirurgia de varizes goiânia é comprou as orquídeas para deixar seu consultório mais bonito.

Dicas de cuidados com as orquídeas

  • Utilize vasos de barro, pois facilita a drenagem natural, e evita que as raízes apodreçam
  • Use canela em pó para evitar pragas
  • Pouco sol, as orquídeas preferem poucas horas expostas ao sol
  • Sabão de coco para evitar infestações de pulgões
  • Esteja atento a coloração da folha, pois se as pétalas estiverem muito escuras, significa que ela precisa de mais luz.
  • O ideal é regar uma vez por dia, ou a cada dois dias
  • Depois de cortar, é preciso repor o adubo, pois a planta gastou muita energia durante o processo de floração. O recomendável é usar adubos orgânicos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *